Pode um instalador de gás virar juiz?

por William Douglas

 

Nosso país tem muitos problemas, assim como muitas coisas boas, dentre as quais, hoje, realço a mobilidade social. Por mais difícil que seja, ela é possível. Recentemente vimos um ex-borracheiro virar magistrado no DF. Minha juíza substituta de alguns anos atrás era ex-moradora de favela e ex-empregada doméstica. Mulher e negra, saltou eras porque estamos no país dos concursos e das oportunidades, por mais difíceis que sejam. O Brasil tem, segundo pesquisa recente, 44% de sua elite vinda das classes mais economicamente desfavorecidas. Enfim, nosso país permite que as pessoas melhorem de vida. Anoto pensar que não deveria se exigir tanto heroísmo para isso, mas o fato é que temos mobilidade possível seja no empreendedorismo, seja na opção por se tornar servidor público.

Esta semana, ao fazer palestra comemorativa dos 45 anos do curso de Direito da Universidade Estácio de Sá, no Citibank Hall, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, tive uma alegria extraordinária. Após proferir palestra justamente sobre “as leis do sucesso”, e após duas horas de fila para autógrafos e fotos, fui surpreendido por um rapaz negro, alto, magro e bastante sorridente. Tiramos a tradicional foto de professor com aluno e ele me disse: “O senhor não se lembra de mim, mas fui eu quem fez a instalação de gás de sua casa”. Ele cortou meu encabulamento completando que estava fazendo o curso de Direito na Estácio de Sá por minha causa. Indaguei a razão e ele disse que após os serviços prestados eu o presenteei com um dos meus livros justamente sobre como ter sucesso em concursos. Resumindo a história, que me emociona: o livro foi dado em 2007 e hoje, 2015, o Washington está cursando Direito por causa daquele evento. Seu sonho é ser juiz e se continuar na estrada, não tenho dúvidas de que virá a sê-lo. Pedi a ele que me enviasse uma foto da dedicatória, que chegou hoje por e-mail e reproduzo a seguir.

Dedicatória em Livro

“Para Washington, com a certeza do teu sucesso e os votos de paz e saúde do William Douglas (2007).”

 

Pensei em como será difícil para ele fazer bons cursos que lhe permitam ter sucesso nas provas, mas sei que este mês, através de iniciativa minha como militante da Educafro, e com a generosidade dos maiores cursos preparatórios para concursos do país, estaremos lançando um programa de mil bolsas integrais de estudo para tornar as cotas mais efetivas. Este instalador de gás que menciono terá acesso aos melhores cursos e a uma oportunidade real de virar o jogo.

Nesse passo, eu, que não tenho filiação partidária, agradeço ao PT, pois, apesar de todos os seus graves erros, foi o Partido que fez as cotas se tornarem realidade. E lamento que a ideia “Pátria Educadora” esteja sendo prejudicada por cortes na Educação. São rapazes como o Washington que podem ser os futuros juízes, médicos, engenheiros, cientistas etc. de que o país precisa. Não podemos perdê-los.

Quanto a mim, mais uma vez vejo a realidade do texto de sabedoria da Bíblia: “Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás” (Eclesiastes 11:1). Sim, tudo o que lançamos ao mundo voltará para nós, mesmo após esquecermos nossos atos. Essa é minha alegria pelas coisas boas que são feitas (inclusive pelos cursos que doaram as mil vagas), esse é meu consolo em relação aos corruptos que subtraem estradas, refinarias, escolas, hospitais, polícia e, em especial, um melhor presente e futuro para cada jovem sonhador deste país.


Confira artigos relacionados: