O e-book matará o livro de papel?

por William Douglas

Com o crescimento da venda de e-books nos Estados Unidos, já tem gente apostando em um futuro catastrófico para os livros impressos. Rodeados por exuberantes campanhas de marketing, os lançamentos dos e-books parecem apontar para o fim dos livros em papel, segundo alguns especialistas do ramo.

Apesar de gostar de tecnologia, meu pensamento vai na contramão dessas opiniões. Pode até ser mais prático ler livros numa tela de computador, mas nada se compara ao prazer de tocar, de folhear uma obra impressa, de sentir o cheiro do papel novo ou a fragilidade do papel antigo amarelado pelos anos de manuseio. De entrar numa livraria ou biblioteca e deixar-se inebriar pelos formatos, cores e títulos ao redor. Ah, meus amigos, esse prazer é inigualável e até agora não nasceu tecnologia nenhuma que o supere! E creio que dificilmente nascerá!