< Voltar ao site

Mensagem em PDF





Mensagem de William Douglas

– As crises de fim de ano que atavam os concurseiros e o que fazer para não surtar no Reveillon.
William Douglas, professor, juiz federal e escritor



  1. INTRODUÇÃO
  2. O PODER DO AGRADECIMENTO PARA SER APROVADO EM CONCURSOS
  3. COMO POSSO AGRADECER A VOCÊ? DIZENDO A VERDADE SOBRE SUA PESSOA
  4. O DIABO E OS CONCURSOS PÚBLICOS
  5. TESTE PARA DECIDIR O QUE FAZER NAS FESTAS, FÉRIAS E CARNAVAL
  6. ALGUMAS DICAS PARA QUEM MARCOU A LETRA “A”
  7. ALGUMAS DICAS PARA QUEM MARCOU A LETRA “B”
  8. ALGUMAS DICAS PARA QUEM MARCOU A LETRA “C”
  9. DICAS DE FILMES PARA SEREM VISTOS NO PERÍODO DAS FESTAS E FÉRIAS
  10. CONCLUSÃO. MINHA MENSAGEM DE NATAL E ANO NOVO PARA VOCÊ


INTRODUÇÃO

Voltar ao índice.

É quase um clichê dizer que concurseiro tem crise na virada do ano. Entao, vamos começar por aí. Este é um texto grande, mas concurseiro lê muito e essas páginas serão “fichinha”,rsrs. É um prazer poder me dirigir a você, concurseiro. Se gostar desse texto, peço que me avise, assim como se não gostar. E se tiver algum amigo concurseiro em vias de surtar no Natal e Ano Novo, por favor – se achar que pode ser útil – copie este texto. Escrevi-o pensando no quanto já sofri nas viradas de ano antes de minha primeira aprovação (aquela que nos acalma,rs) e o quanto aprendi depois de ir sendo aprovado e me transformar em professor na área de provas e concursos públicos.

Vamos falar um pouco de clichês, ok? E daquilo que parece clichê e não é..., ou que é clichê mesmo e não devia sofrer o preconceito que sofre. Falarei de o que fazer no Natal para passar em concursos, e por aí vai. O final de ano é um período em geral difícil para os concurseiros, pois a maioria fica pensando que mais um ano se foi e “ainda não fui aprovado!”. As cobranças aumentam, os concurseiros não sabem se descansam ou se fazem uma revisão, entre as festas de fim de ano e os presentes a comprar, da matéria que estudaram nos últimos 3 anos... e por aí vai. E o pior são as tias e primos que ficam nos perguntando se já passamos. Pensando neles, cunhei uma das camisas do concurso, dizendo: “Não me pergunte. Quando passar eu aviso”. Enfim, é um período mágico, de renovação, reflexão, novos planos... e não podemos fazer dele um martírio a mais, mais um cravo na nossa coroa de louros.

Tirei um tempo para ter uma conversa um pouco mais longa... espero que você possa ler, mesmo que aos poucos, e que assista um ou alguns dos filmes que vou recomendar.

Bem, vamos por partes.



O PODER DO AGRADECIMENTO

Voltar ao índice.

Antes de falar no Natal, falarei de agradecer. “Muito obrigado, muito obrigado” pode parecer um clichê, mas não é. É um gesto necessário, educado, poderoso. Poucas pessoas têm ideia do quanto agradecer às pessoas faz diferença na vida. Ajuda em todos os sentidos, recompensa quem fez por merecer o agradecimento, anima e motiva quem o escuta sem tantos merecimentos assim e, desde a religião até a física quântica, passando pela etiqueta, é conduta mais que recomendável.

Agradecer não é clichê: é sabedoria e educação, é seguir padrões mais elevados. Seguir padrões elevados é uma das melhores formas de se elevar a níveis mais altos de conduta (já foi dito que “somos o que repetidamente fazemos”). Nessa conversa entre amigos concurseiros, compartilho que um dos padrões de sucesso que eu tento seguir é fazer de minha vida uma forma de agradecimento por estar vivo. Bem, não vou me desviar muito, prometo, estou falando de como passar em provas e concursos e tenha certeza de que o assunto será abordado, mas não sem alertar ao leitor que caso se prepare de forma integral para o sucesso em concursos isso irá repercutir em todas as áreas de sua vida. Isso acontece por um motivo muito simples: para passar em concursos é preciso estar bem, equilibrado, aprender a administrar o tempo, a se dedicar muito, a fazer sacrifícios e opções... ops! Essa é a “lista” que usei para os concursos, para emagrecer 20 quilos (já fiz isso duas vezes...), para correr 42 Km, para melhorar meu casamento...

Se você quer passar em concursos, acredite no “guru dos concursos” (apelido carinhoso que me deram e que recebi com igual carinho): aprenda a agradecer. Agradeça por ter essa porta à frente: muitos não têm a ideia, ou condições, ou a possibilidade de estudar e passar em um concurso. Você tem (pode estar doendo e demorando, mas você está no caminho). Portanto, agradeça. Agradeça à família pela ajuda (mesmo quando ela não for tão maravilhosa), agradeça aos pais, aos professores, aos autores dos livros e apostilas, aos colegas de sala que agem como companheiros de jornada (que é o que somos, afinal). Não economize agradecimentos. Use este final do ano para pessoalmente (sms, email...) agradecer. Agradeça especialmente a filhos e cônjuges. Experimente o poder libertador e (me perdoem o termo, mas é o adequado... o poder) energético de um “Obrigado, muito obrigado”.

Eu, seguindo o conselho acima, quero agradecer a Deus, a todos que têm me presenteado por todo o ano com AMIZADE, PARCERIA E COMPANHIA, e em especial a você, que me lê.

A Deus, por me ter trazido até aqui, e a Jesus, por ter vindo (é Natal, lembremo-nos disso!).

Este ano recebi mais um filho, uma benção, o Samuel, e o do meio, Lucas, foi salvo de um acidente onde poderia ter ficado tetraplégico. Foi um milagre não ter havido nenhum dano! A outra filha, a primeira, Luísa, vai bem também. E quando nossos filhos vão bem, o resto é detalhe. Oro (e peço que orem) pelos meus filhos e pelos seus, se vc já os tiver.

Quando agradeço a você por me ler, faço-o pois você está me dando a mercadoria mais rara do terceiro século: tempo. Espero que o tempo com que me presenteia volte para você, multiplicado várias vezes, através daquilo que converso aqui: técnicas de estudo e de realização de prova, técnicas de aumento do desempenho e de equilíbrio emocional para enfrentar os desafios propostos. Caso siga as dicas que dou aqui, fruto de 30 anos de pesquisa e batalha, prometo que vai funcionar. Muito obrigado pela confiança e vá me contando os progressos, por favor.



COMO POSSO AGRADECER A VOCÊ? DIZENDO A VERDADE SOBRE SUA PESSOA

Voltar ao índice.

Já respondo: transmitindo alguma dica boa, em um momento tão paradoxal. De um lado, as festas, o estar vivo... e do outro, a pressão interna e externa pelos resultados que, mercê da virada de mais um ano, ainda não chegaram.

Bem, eu discordo de todos, inclusive de você, se acha ou acham que os “resultados não chegaram”. Para mim, alguém estudando, alguém na estrada, já é resultado. Como digo no livro base do tema, alguém no 30ª km de uma maratona já é corredor, alguém que já deu 12 marteladas em uma pedra, mesmo que esta ainda esteja aparentemente íntegra, é um quebrador de pedras ... e a pedra já está sendo trabalhada, já está mais perto de se partir. Então, se você ainda não passou mas já está estudando e fazendo as provas (qualquer que sejam os resultados que já estão sendo obtidos), é uma pessoa batalhadora, na direção certa e, por isso, e ao meu ver, uma pessoa de sucesso.

As festas e tempo aparentemente livre (comprar e trocar presentes toma um tempo...), é no mais das vezes um nascedouro de cobranças e preocupações para muitos candidatos. Como já disse na introdução, todos cobram a virada de mais um ano sem aprovação, e em “todos” incluímos nós mesmos, que “já não aguentamos mais isso”.

Perdoe-me, mas você não só pode, como deve, como consegue aguentar. Até por que é o único jeito. Mas, no meio disso tudo, gostaria de deixar alguma palavra boa. Além do desejo de bom natal e próspero ano novo, permita-me dizer que você merece meus elogios, os seus, os de sua família. Se ninguém mais os fizer, eu faço. Espero que você os aceite.

Esta fase do ano é, para os concurseiros, singularmente complexa, e difícil. Tomo a liberdade de achar que a melhor forma de agradecer a você, e de dar uma palavra boa é dizer que, para quem trabalha com isso como eu trabalho, você é um vencedor, e que essa vitória final e completa que você almeja está a caminho.

Não é porque o ano está virando que você é menos vencedor, ao contrário. Este é um projeto de médio a longo prazo e esta virada apenas confirma que você está jogando o jogo. Se você não desanimar, reorganizar, comemorar, seguir em frente, fizer o que tem que ser feito... a vitória final chegará.

E dentro desse espírito, e pensando no período em curso, tomo a liberdade ainda de fazer uma questão de concurso para você. Uma só, e para quem lida com tantas não haverá de ser muito problema. Faça-a, ok? Se gostar, ou não, ou tiver comentários, fique à vontade para mandá-los para mim. Mas vamos ao teste.



TESTE PARA DECIDIR O QUE FAZER NAS FESTAS, FÉRIAS E CARNAVAL

Voltar ao índice.

Vou colocar uma questão bem difícil. Marque a alternativa que se aplica ao seu caso:

(a) Passei o ano enrolando, fugindo, com medo, não estudei o quanto poderia, não treinei questões o quanto poderia, não me organizei, não fiz o que eu poderia fazer.

(b) Passei o ano igual a um maluco ermitão, estudei e treinei tanto que surtei (ou quase surtei), estou estressado, cansado, com vontade de chorar, de desistir, brigado com a família, e por aí vai.

(c) Este ano eu consegui estudar muito, e treinar muito, e até fiz alguns simulados. Fiz exercícios físicos de duas a três vezes por semana (nem que tenha sido uma caminhada de 50 minutos), tirei um dia ou, ao menos, um turno para descanso, estabeleci metas de estudo e meu quadro-horário e fiz meu máximo para realizar o planejamento. Aproveitei tudo o que pude de professores, livros e apostilas e separei um pouco de tempo para mim todo dia, nem que fossem 5 minutos para ouvir uma música, e dei alguma atenção (a melhor que pude, mas sempre alguma) a meus pais, cônjuge e filhos.

Há hipóteses intermediárias, claro, mas escolha a que mais se aproxima do seu caso. Se você é um dos dois primeiros casos, tem problemas. Se está no terceiro, você está num grau excelente de maturidade e treinamento mental e emocional. Não é fácil chegar na letra “C” mas são os que ali chegam aqueles que conseguem estudar e treinar bem durante o tempo necessário para assimilar os conhecimentos que geram a aprovação. Não adianta ficar enrolando, pois quem não estuda e treina bastante não passa; não adianta ficar só estudando como um louco e surtar ou ter fastio, depressão, síndrome de burn out ou coisa parecida, entre as quais desistir do projeto por que não está aguentando mais. Para “aguentar” e fazer bem, é preciso equilíbrio e disciplina.

O que está faltando mais em você? Equilíbrio? Disciplina? Faça uma reflexão. Se você a fizer... e fizer o que for preciso para chegar à letra “C”, tenho certeza que estará caminhando para a aprovação, e que terá um 2011 muito próspero. Talvez não seja ainda o ano da aprovação, mas certamente será um ano em que você dará passos largos nessa direção.

Se você quer um bom natal, escolha se tornar consciente de suas escolhas e fazer as melhores, ou seja, aquelas que você sabe que serão as sementes do que você quer colher.

Se você quer um bom ano novo, escolha se transformar em um concurseiro equilibrado e disciplinado. Parece clichê, e talvez seja, mas é a verdade, e por isso vem sendo repetido. Mas, sabe a diferença entre o clichê e a verdade, entre o desejo e a aprovação? A diferença reside em você não apenas repetir, mas colocar em prática.

Há uma série de coisas que ajudam, faça-as!

Se você for lendo estes artigos, irá encontrar muita coisa: fazer o quadro-horário, fazer exercícios, abrir mão dessa “tara” de ter que passar logo e aprender que esse é um projeto de médio a longo prazo (lembre-se dos meus “mantras”: concurso não se faz para passar, mas até passar). Saber que é preciso estudar mesmo, e fazer questões de concursos... isso tudo que você já sabe. Mas é preciso pôr em prática.

E nada melhor que a virada do ano para rever isso tudo, recomeçar.



O DIABO E OS CONCURSOS PÚBLICOS

Voltar ao índice.

Ok, você resolveu seguir os conselhos acima, que você sabe que são bons, resolveu usar o final de ano para refletir, se reorganizar, fazer novos planos, fazer as promessas e compromissos que sabe que são o primeiro passo... e...

Aí aparece o diabo e diz que você é um canastrão, uma fraude, que você já prometeu isso ano passado... enfim, o diabo vai querer colocar você deprimido e para baixo. Entenda: essa é a função do diabo. E a sua é não ouvi-lo e saber que chegar a um ponto ótimo de desempenho é um processo de aperfeiçoamento. A gente cai e levanta várias vezes até conseguir se fixar no ponto ideal. Então... se caiu ano passado, este ano... sem problemas! Levanta, sacode a poeira e vamos fazer de novo... e melhor dessa vez!

Faça os planos, as promessas, os compromissos... e, desta vez, nesse ano, faça melhor que no ano passado. Basta isso.



ALGUMAS DICAS PARA QUEM MARCOU A LETRA “A”

Voltar ao índice.

Um dia na sua vida, se quiser passar, vai precisar dar uma virada (aliás, o filme “A virada”, com Alex Kendrick, é uma boa dica de filme. A virada do protagonista foi em outra área, mas sou testemunha de que viradas e milagres assim acontecem. Como diria Forrest Gump... "Minha mãe sempre disse que milagres acontecem todo dia; tem gente que acha que não, mas eles acontecem" (do filme Forrest Gump: 1994).

Enfim, se você está na letra “A”... precisa dar uma virada. Você mesmo, internamente, e muita gente ao seu redor, deve viver dizendo que não leva jeito, que não conseguirá, que isso, que aquilo. Acertei?

Pois bem, é preciso se convencer de que você consegue. E para conseguir, é preciso mudar. Ou você muda, ou está fora. Desculpe, não é clichê, é o fato. É duro, mas é o fato. E eu sei que você pode mudar e pode estar dentro. Sou o “guru”, é minha área, eu entendo um pouco disso.Ninguém aparece como especialista em um assunto na Veja, Fantástico, Exame, CorreioWEb, Folha Dirigida, Você S/A... nem tem 850 mil pessoas em palestras, ou vende 450 mil livros... se não soubesse um pouco desse assunto. Estou nisso há 30 anos, entendo alguma coisa, acredite em mim: eu sei que você pode. Mesmo que você e os seus circunstantes já não acreditem, eu acredito. Eu sei, acredite.

Bem, você precisa convencer não é seu pai, sua mãe, seu cônjuge, seu primo... ou a qualquer outra pessoa. Você precisa convencer é a você mesmo. Isso é um assunto pessoal. Convença-se de que pode fazer diferente, e faça diferente em 2011. Não se preocupe se tiver recaídas, apenas volte o mais rápido possível depois delas (não ouça o diabo, lembre-se disso).

Como fazer isso? Use o final de dezembro e janeiro... e o carnaval para provar isso para você mesmo. Justo nos momentos mais difíceis..., justo onde você vai começar a virada. É a dica.

E não ouça as pessoas ao seu redor dizendo “eu não acredito”, “você surtou, tá maluco” ou frases do gênero. Experimente usar de agora até o carnaval para provar para si mesmo que pode ser e agir diferente.

Eu já tenho orgulho de você pois, mesmo desse jeito meio bagunçado, está querendo melhorar de vida. Perceba que mesmo na letra “A” você já está na “fila”, embora andando mal e devagar. Você tem seus méritos. Agora está na hora de aumentá-los para essa fila andar mais rápido, ok?

Ah, assista aos filmes recomendados lá embaixo.



ALGUMAS DICAS PARA QUEM MARCOU A LETRA “B”

Voltar ao índice.

Você é uma pessoa esforçada, dedicada e cheia de méritos. Meus parabéns por isso. Você é espécime rara: a maior parte das pessoas está na letra “A”... e gente na letra “B” passa mais do que gente na letra “A”.

Mas, gente da letra “B” tem problemas também, e alguns graves: eles estão listados ali na própria alternativa: fastio, afasia, burn out, depressão, desistência, tristeza... nenhuma coisa boa.

Se você bater mais no lombo do cavalo, se usar bem seu chicote, o cavalo correrá mais. Durante algum tempo, existe uma hora em que a resistência, se não for trabalhada, acaba. Existe um ponto limite para todo esforço e, até os boxeadores e campeões olímpicos sabem, em toda luta é preciso ter rounds, descanso, assistência médica, água...

Então, seu desafio de final de ano é outro: é se respeitar como ser humano. É respeitar seus limites, é aprender a dar, com a periodicidade adequada, água, comida e descanso para que o seu cavalo se torne campeão.

Use o final de ano, parte das férias e o carnaval para recuperar suas forças. Você pode até estudar (sei que você fica nervoso se não fizer isso, o que é legal), mas estude com disciplina, o que no seu caso significa ter intervalos de lazer. Para seu estudo render mais, acredite no guru, você precisa ter o dia de descanso, fazer o WDPTS (disponível gratuitamente na home de meu site pessoal), e por aí vai.

E sim, você deve estar com problemas em casa. Visite o pai ou a mãe, estejam eles onde estiverem. Fique com eles um pouco, agradeça tudo o que tiver ou puder agradecer. Dê um trato no maridão ou na esposa, no noivo ou noiva, no “pegueti” que seja... namore, enfim. Não passe em um concurso ao custo de seu casamento, não compensa (Sun Tzu, em A Arte da Guerra, fala que o ideal é conquistar sem destruir). Tire tempo para seus filhos, pegue cada um deles individualmente e vá fazer algum programa que ele ou ela gostem. Seja tão disciplinado para ser família, ou homem ou mulher quanto está sendo para estudar: seja totalmente do cônjuge ou do filho por um dia ou dois (e refaça isso periodicamente).

Se você não tiver disciplina para descansar periodicamente e para cuidar de sua saúde e seus relacionamentos, das duas, uma: há o risco de você surtar antes de conseguir passar, por ter extrapolado os limites, ou, pasme: você até passa no concurso, mas sua vida estará um droga, sua saúde um caco... e talvez seja tarde demais para remendar coisas mais importantes que o contracheque/hollerit que você terá feito por merecer... mas, feito do jeito mais doloroso.

Perdoe-me, mas é minha função dizer isso: vá mais devagar para garantir que você vá sempre e que quando colher os frutos que está semeando terá saúde, paz e relacionamentos para que sua merecida vitória seja completa. Eu tenho um currículo de aprovações, doenças, crises e separações suficientes para me sentir à vontade para alertar você enquanto é tempo.

Como eu digo no meu livro A última carta do tenente, “os que tiverem mãe viva, corram, ainda é tempo”. Visite pai e mãe no final do ano, e gaste tempo com eles. É isso aí: estude muito, mas com mais jeito em 2011, ok?

Como disse para o pessoal da letra “A”, recomendo que assista aos filmes recomendados lá embaixo.



ALGUMAS DICAS PARA QUEM MARCOU A LETRA “C”

Voltar ao índice.

Você é um exemplo para muitos e um orgulho para os concurseiros. Provavelmente encontrará gente que diz que tem que estudar mais etc., mas não é gente especializada em sucesso com qualidade de vida. Por mim, você está de parabéns três vezes.

Em relação às pessoas que se preocupam com você estudar pouco, sugiro que, se elas tiverem intimidade para tanto, se merecerem a gentileza e a conversa, mostre o quadro-horário, os mantras, este artigo aqui... o suficiente para elas perceberem que o jeito como você está levando o projeto é o mais sábio e eficiente. Por esse caminho você pode até demorar mais um pouquinho para apreender toda a matéria do concurso, mas garante sanidade mental e física para isso. Do jeito certo, você garante resistência psíquica e equilíbrio emocional, sem o que raramente se passa em concurso. Alguns loucos até passam, mas são raros e insuportáveis de se lidar. Você e sua família merecem mais do que isso. Como dizia minha mãe, devagar também é pressa. Vamos devagar porque temos pressa, dizia o poeta.

Aproveite os dias 24, 25, 31 e 1°, e o carnaval, sem culpa alguma. E no resto, manda bala, e muito, porque o jeito é esse. Bem, e sempre, equilibradamente e até passar. Parabéns mesmo. E, tal como aos concurseiros das letras “A” e “B”, sugiro que assista aos filmes listados.



DICAS DE FILME PARA SEREM VISTOS NO PERÍODO DAS FESTAS E FÉRIAS

Voltar ao índice.

Há anos venho trabalhando na escolha do filme, frase e música “oficial” dos concursandos. A ocasião é propícia para, junto da família ou dos amigos, assistir, pela primeira vez ou de novo, alguns filmes:



MINHA MENSAGEM DE NATAL E ANO NOVO PARA VOCÊ

Voltar ao índice.

Bem, depois de ter falado tanto, me perdoe, mas ainda queria deixar uma mensagem de Natal e Ano Novo, não a acima, focada em resultados, mas a que segue agora, que se soma à acima para representar tudo o que, como parceiro de jornada, desejo a você.

O ano de 2011 é apenas massa de modelar. Ele será o que você fizer dele. Desejo que você aproveite bem essa oportunidade. Creio muito no barro, mas creio mais ainda nas mãos de quem, disposto a dar forma aos sonhos, coloca nele suas mãos para moldá-lo.

Confio em quem imagina uma forma e suja as mãos, força a mente e sua o corpo para dar vida ao pensamento. Se Adão foi soprado pelo divino para ter fôlego, nós somos o sopro da divindade atuando naquilo em que pomos nossas mãos. Nosso sopro dá vida. Em tudo o que respiramos, pomos milagres em marcha.

Sempre foram estes os que mudaram a realidade: os que moldam o barro ao invés de reclamar dele.

Que nós recebamos o imponderável com a mesma disposição que o oleiro recebe a massa disforme do produto da terra. Que na Terra a modelar, no futuro a escrever, possamos imaginar as formas, sonhar desenhos belos e nos encantarmos enquanto pomos a mão na massa. Que sopremos nosso fôlego em tudo que desejarmos que obtenha vida.

O amanhã, o ano que vem chegando, nada mais é do que isso: barro de moldar. E se precisarmos mudar para moldar melhor, que sejamos nós mesmos massa de modelar nas mãos de Deus, do destino, da vida, daquilo que você acreditar que acompanha sua jornada.

Sejamos agentes de transformação de terra em arte, da Terra em casa, do porvir em algo ainda mais fascinante do que o já fascinante presente: esse lugar onde nos movemos em direção ao misterioso.

Que 2011 revele seus mistérios de forma branda, mas que seja firme nossa disposição de torná-lo um ano melhor para todos. Moldando o barro e soprando a vida.

Atenciosamente, no Natal de 2010,

William Douglas, concurseiro.