Jogue com as cartas que lhe vierem à mão

14 de setembro de 2010 Artigos, Concursos 0 Comments
por William Douglas

Olá Amigos concurseiros!

Transcrevo abaixo, mais um dos e-mails que recebi recentemente e, em seguida, minha resposta. A saber, substituí, por motivos óbvios, os nomes reais por “X”.

“Prezado Amigo, escrevo para desabafar, conclui o curso de direito em meados do ano passado e desde lá tento buscar o meu lugar ao sol, comprei o seu 1º livro, apliquei algumas técnicas e venho tentando passar em concursos, mas o negócio tá brabo. Fracassos: OAB até hoje não consigo o básico, já tentei 4 vezes em dezembro faço a 5º vez; AGU não passei na 1º fase; Delegado de Polícia Estadual não passei na 1º fase; TJ não passei em analista e nem em oficial de justiça; Tribunal de contas não passei para o cargo de assistente jurídico; MPU não passei para o cargo de analista; MPE não passei para cargo analista; IASC não passei para cargo Advogado; METROREC não passei para o cargo de Advogado CHESF não passei para Advogado; Bacen, não passei para técnico; Enfim, meu amigo te peço, eu sei que o senhor é uma pessoa ocupada mas me ajude eu preciso reverter este quadro; tenho tempo para estudar e tento e tento, mas eu canso e estou quase desistindo e me sinto um verdadeiro fracassado. Quero casar e estou estudando há 2 meses com minha namorada que também é bacharelanda em direito e também tem tempo para estudar. Te pedimos ajuda. Temos o 1º livro aplicamos a técnica de estudo, mas cansamos pois só perdemos. desesperadamente, “X”

“X”,

Você pode e deve vencer essa fase de desânimo!

Sua lista de reprovações mostra que vc tem disposição para ir para a batalha. Mas eu não chamaria essas reprovações de “fracassos” : esses reveses fazem parte do processo de amadurecimento que, na hora certa, após o esforço preciso, culminarão com o início de uma série de aprovações.

Eu também tenho uma lista com seis reprovações. Praticamente todo mundo que passou tem uma lista dessas. Apenas os gênios não passam por isso e, felizmente, eles são muito poucos! Assim, não se ache um fracassado. Fracasso seria não tentar, não insistir, não se aperfeiçoar.

Você me disse que tem o livro: espero que procure seguir as dicas e continuar se aprimorando. Isso normalmente leva tempo. Você tem certeza que está aplicando as técnicas? Procure ver o que ainda não está aplicando e procure aplicar.

Agora, uma ressalva: vc tem pouco mais de um ano de formado. Ainda é pouco tempo, na maioria dos casos, para se colher os frutos. Assim, não pense que está mal ou demorando muito.

De tudo o que você falou, a única coisa que me preocupou foi a prova da OAB. Deve haver algum problema a ser resolvido. Não sei se você está ficando na 1ª ou 2ª fase. Se for na 1ª fase, tente fazer um cursinho. Se for na segunda, talvez seja o caso de trocar a matéria para outra onde se saia melhor.

Quanto às demais reprovações, faz parte. Nada demais. O importante é ir melhorando, vendo onde está pisando na bola e corrigindo.

Quanto a estudar junto há dois meses, legal. Mas ainda é pouco tempo, camarada.

Quanto a casar, boa ideia. Mas tudo tem sua hora. Até para poder fazer isso mais rápido, melhore a si mesmo como candidato e o seu nível de preparação intelectual e emocional.

Aproveite o amor entre vocês dois do jeito que a vida permite no momento e plante sementes para aproveitá-lo melhor daqui a algum tempo.

Estou lendo o livro “Sem nunca jogar a toalha”, a autobiografia de George Foreman, duas vezes campeão mundial de boxe peso-pesado (Ed. Thomas Nelson). Numa parte do livro, ele diz o seguinte:

“Jogue com as cartas que lhe vieram à mão”.

Pegue o você atual e jogue com isso: melhore isso. Igualmente, aproveite seu namoro com o que é possível agora. Ficar botando mais pressão em geral não ajuda. E nunca diga que só perde. Isso não é verdade: perde quem não tenta, não aprende, não descobre onde precisa melhorar. E, lamento informar: prepare-se para, ainda, uma boa jornada de preparação. Provavelmente, ainda vai levar algum tempo.

Esteja preparado e não desista. Você só não pode ser reprovado na última vez que tentar. Estarei orando por você. Faça sua parte. Jogue o jogo, prepare-se, melhore, ajuste-se… e espere os resultados.