Sem categoria

Cotas, autodeclaração e fraude em concursos

1 de setembro de 2017 1 Comment
por William Douglas
Juiz Federal, Professor e Escritor.

 

Recentemente, o tema das cotas voltou a ganhar repercussão na internet. O caso envolveu o advogado Iuri Chianca de Araújo, que se autodeclarou negro para o concurso. Até o momento não há nenhuma nota oficial do Tribunal ou da banca organizadora sobre o ocorrido, tampouco acerca da aferição fenotípica. Vale lembrar que no Brasil a cota é para quem tem a aparência física (fenótipo), e não o sangue (genótipo).

Espero, como cidadão e como professor, que o TRE/SP analise o caso imediatamente, considere a hipótese de eventual erro de avaliação tanto seu quanto do candidato e que, respeitados o contraditório e a ampla defesa, dê cabal satisfação à sociedade sobre o ocorrido. O TRE/SP não pode deixar passar em branco essa grave suspeita de fraude (sic). Não sabemos detalhadamente sobre o caso, mas o Tribunal precisa saber, avaliar e dar resposta à sociedade. Como professor de Direito, comento a hipótese valendo-me apenas das matérias publicadas e das alvíssimas fotos do autodeclarado cotista. Ao TER/SP e ao MP cabe analisar a questão à luz de todo o processo, dados e respeitado o direito de defesa e contraditório. (mais…)

Publishnews – 19.06.2017 – Mais um juiz enfrentando gigantes

19 de junho de 2017 0 Comments

[Confira Post Original]

Justiça em Foco – 24.05.2017 – Turbante para Todos

8 de junho de 2017 0 Comments

[Continue Lendo]

Chutes, músicas e outras mágicas

23 de maio de 2017 5 Comments
por William Douglas

Isaac Asimov, um mestre da ficção científica, dizia que a tecnologia, para quem a desconhece, parece mágica. Não é à toa que aqueles que detinham o domínio do fogo foram considerados deuses pelos povos dos locais aonde chegavam e que ainda não dominavam a técnica. A técnica parece mágica. O problema é que a academia não gosta de mágica, achando-a arte menor, talvez mera distração circense. E a academia, todos sabemos, embora devesse ser o lugar da inovação, várias vezes foi o palco no qual os inovadores sofreram as mais duras e ácidas críticas. Os exemplos são inúmeros. Por fim, é comum que aqueles que dominam um paradigma não se sintam confortáveis com outros. Um bom exemplo de tudo o que estou falando é o fato de que foram os suíços que inventaram o relógio digital. Contudo, acostumados com sua perfeição em relógios mecânicos, sequer retiveram para si a patente daquela inovação estranha, esquisita, diferente. Os norte-americanos e japoneses é que valorizaram a inovação, e o desprezo pela inovação tecnológica custou extremamente caro aos suíços. Hoje, felizmente, convivem bem os relógios digitais e analógicos, a quartzo e mecânicos, pois o mundo é grande o suficiente, tendo espaço para todos. (mais…)

Lenio x Lenio: Uma resposta às reiteradas indelicadezas do Dr. Streck

8 de maio de 2017 21 Comments
por William Douglas
[Acesse a versão em PDF]

Este material possui 2 partes:

  1. Carta ao meu aluno Pedro Ernesto (versão curta)
  2. Carta aberta ao meu amigo Lenio (versão curta)

Aos que se interessarem, informo que tão logo tenha tempo postarei as versões longas. (mais…)

Sou politicamente incorreto, por Ives Gandra Martins

1 de março de 2017 0 Comments

Concordo com quase tudo o que ele disse, e mesmo aparte que discordo considero útil ser trazida ao debate.

william douglas


por Ives Gandra Martins*
[Leia Original]

Aos 82 anos, confesso sentir-me politicamente incorreto, pois não consigo adaptar-me a uma realidade em que o descumprimento da Constituição e da lei pode ser praticado com aplausos de parte da mídia e de autoridades respeitadas no País.

Como operador do Direito há quase 60 anos, não me habituo ao atual protagonismo do Supremo Tribunal Federal (STF), cujos ministros, reconhecidamente eminentes juristas, em vez de “guardiões da Constituição” (artigo 102), não poucas vezes a alteram, criando novas normas. A invasão de competências legislativas é proibida pelo artigo 103, § 2.º, ao prever que nas ações diretas de inconstitucionalidade por omissão, declarada a omissão do Congresso, cabe ao Supremo apenas solicitar-lhe que produza a norma. Se não pode legislar nessas ações, não o pode também em habeas corpus, mandados de injunção ou quaisquer outros veículos processuais não vocacionados a interferência na função legislativa.

Ora, o STF legislou no caso de prisões de parlamentares por crimes no exercício do mandato, sem autorização da Câmara (artigo 53, § 3.º, da Constituição); no caso da interrupção da gravidez de anencéfalos, criando hipótese de impunidade para aborto eugênico não constante do artigo 128 do Código Penal. Legislou ao permitir o homicídio uterino até três meses de gestação sem nenhuma justificativa; ao permitir que a união entre pares do mesmo sexo, o que é legítimo, tivesse o mesmo status que o casamento, instituto que a Lei Suprema apenas admite para a união entre homem e mulher (artigo 226, § 3.º). Legislou quando permitiu que candidato derrotado assumisse governo de Estado, sem novas eleições diretas ou indiretas (artigo 81); desconsiderou a presunção de inocência, o devido processo legal e o instituto da coisa julgada para permitir a prisão em segunda instância (artigo 5.º, inciso LVII). (mais…)

Últimos dias de 2016

28 de dezembro de 2016 4 Comments

Caros amigos, boa tarde!

Espero que vocês estejam aproveitando estes últimos dias de 2016 para fazer uma reflexão e que estejam se preparando para 2017.

Todos estão dizendo que foi um ano bem duro e difícil, e foi (!), mas se vc está lendo essa mensagem, não tem como negar que sobreviveu a ele e está em condições de continuar a lutar pelos sonhos e pelo pão de cada dia.

As previsões para 2017 não são muito otimistas, mas creio que podemos mudar nosso futuro e influenciar o nosso entorno.

Também acredito que aqueles que seguem bons princípios e lançam boas sementes irão colher mais e melhor, assim como, e em especial isso, creio que Deus responde nossas orações e abençoa nosso trabalho quando feito de forma honesta e boa vontade.

Então, parabéns por ter “sobrevivido” a 2016, lembre de agradecer por tudo de bom que aconteceu nele. E que 2017 seja recebido como massa de modelar, algo que, em nossas mãos, pode tomar uma boa forma.

Abraço forte,

william douglas

AACD

28 de outubro de 2016 0 Comments

Conheça mais sobre o trabalho da AACD.

O segredo da felicidade por Prof. Gretz

28 de outubro de 2016 0 Comments

Para você que ainda não passou…

18 de agosto de 2016 80 Comments
por William Douglas
reprovado em diversos concursos antes de ser aprovado

 

PASSOU OU NÃO PASSOU?

Esta era a pergunta que eu mais fugia antes de tomar posse no primeiro cargo. Eu me desviava das pessoas na rua, até em prédio eu já entrei só para não ter que responder o doloroso “ainda não”. Pior ainda era responder para as pessoas das quais não dá para fugir: pai, mãe, tia…  Como explicar a reprovação para quem bancava meu curso e meus livros? Até me olhar no espelho era complicado, pois parecia que alguém dentro de mim ficava ralhando comigo. Frustração, vergonha, até uma quase depressão. Doía também imaginar ter que recomeçar tudo de novo, nas mesmas salas… Quando era por poucos pontos, o certo seria ficar feliz pelo progresso, mas o “quase” me matava. Ficava feliz por quem passava, mas também sofrendo por me sentir ficando para trás enquanto o mundo andava. Bem, era assim comigo. E com você? (mais…)

1º Ano do Novo Site William Douglas

8 de janeiro de 2016 0 Comments

Site

Hoje, o novo Site William Douglas completa 1 ano de existência!

Buscamos ao longo desse ano criar um refúgio para os concurseiros,
com muito material de apoio ao estudo, vídeos, notícias e mensagem de motivação. E ainda tem muita coisa boa por vir!

Cadastre-se no informativo e aproveite o conteúdo preparado com muito carinho para você!

Dúvidas e sugestões são sempre muito bem-vindas através do nosso contato.

Educação no trânsito

30 de setembro de 2015 1 Comment

Trânsito

Dicas para Obter Motivação

4 de setembro de 2015 0 Comments

por William Douglas A primeira atitude de que alguém quer ter sucesso é a motivação. Uma pessoa motivada é mais feliz e produtiva. Motivação é.

Saiba mais

Um retrato

17 de agosto de 2015 0 Comments
Saiba mais

Porque é sempre bom relembrar…

5 de agosto de 2015 0 Comments

Concursos nao se faz para passar_mas ate passar

Carta aberta à prof. Marilena Chauí

3 de julho de 2015 0 Comments

por Cardeal Dom Odilio Pedro Shcerer [Leia na Íntegra] São Paulo, 26.06.2015 À Prof.a Marilena Chauí Departamento de Filosofia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências.

Saiba mais

Tribunal de Justiça de Rondônia – 22.05.2015 – Notícias [As 25 Leis Bíblicas do Sucesso]

22 de maio de 2015 0 Comments

TJRO

Utilidade Pública: sobre o dia 15.03

13 de março de 2015 5 Comments

por William Douglas Para quem vai à manifestação agendada para este domingo, encaminho o texto abaixo, útil para haver manifestação pacífica e repúdio a pessoas.

Saiba mais

Mapas Mentais e Memorização para Provas e Concursos – Vídeos dos QR Codes

10 de março de 2015 0 Comments

Capítulo 1

 

Capítulo 2

 

Capítulo 3

 

Capítulo 4

 

Capítulo 5

 

Capítulo 6

 

Capítulo 7

 

Capítulo 8

 

Capítulo 9

– Vídeo temporariamente indisponível –

 

Capítulo 10

Se Recuperando da Folia

23 de fevereiro de 2015 0 Comments

17 - Folia

Resposta da Confederação de Futebol Alemã ao artigo “Obrigado Alemanha” [Português e Alemão]

12 de setembro de 2014 0 Comments

Queridos,

Recebi uma gentil resposta da Confederação de Futebol Alemã ao meu artigo Obrigado Alemanha. Segue a resposta traduzida e em alemão.

Que possamos aprender as lições do 7 x 1.

Abçs

WD

RESPOSTA CONFEDERAÇÃO DE FUTEBOL ALEMÃ

(mais…)

Derrota x Bíblia

10 de julho de 2014 0 Comments
David Luis de Joelhospor William Douglas

 

Aos que seguem a Bíblia, vale lembrar: louvamos a Ele quando vencemos, louvamos a Ele quando perdemos.

Nossa adoração e nossa relação com Deus não deve depender das circunstâncias (Filipenses 4.11-15).

Sobre momentos como estes, vale lembrar o que disse Jó: “Receberíamos o bem, e não o mal?”.

Hebreus 12.11 nos ensina que toda disciplina (e a derrota é uma de suas formas) é dolorosa quando acontece, traz tristeza, mas depois produz fruto e amadurecimento nos que nela são exercitados.

2 Coríntios 4.8,9 diz que podemos ficar “atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desesperados; perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos”.

Tiago 2,4 diz :Meus irmãos, tende por motivo de grande gozo o passardes por várias provações” . A lição é que se houver fé, teremos a perseverança; e a perseverança produz crescimento. Nesse sentido, também Paulo, que em Romanos 5:3b diz que “A tribulação produz perseverança.”

Enfim, Deus é soberano e temos que nos sujeitar a Sua vontade e a aplicação das leis que Ele criou, entre as quais a da semeadura. Às vezes a derrota é o momento onde revemos os processos que adotamos e as sementes que lançamos, para que o futuro esteja mais parecido com nossos sonhos.

Então, em resumo, duas coisas:

  1. Louvor, sempre, como diz Habacuque: “Mesmo não florescendo a figueira, não havendo uvas nas videiras; mesmo falhando a safra de azeitonas, não havendo produção de alimento nas lavouras, nem ovelhas no curral nem bois nos estábulos, ainda assim eu exultarei no Senhor e me alegrarei no Deus da minha salvação.” (Hb 3.17-18)
  2. Entremos em campo – no futebol e na vida – para jogar bonito, para fazer nosso melhor.

Termino com uma ótima notícia: no futebol como na vida, amanhã tem outro jogo.

Tudo o que eu precisava saber, aprendi no jardim de infância

19 de maio de 2010 0 Comments

por Robert Falghum   A maior parte do que eu realmente precisava saber sobre viver e o que fazer e como ser, eu aprendi no.

Saiba mais