Artigos

Apropriação Cultural

11 de fevereiro de 2017 0 Comments
por William Douglas

Recentemente o portal Huff Post do Brasil divulgou artigo no qual uma jovem de Curitiba, com câncer, relata ter sido abordada por estar usando um turbante. O artigo levanta a questão de ativismo e apropriação cultural.

Pessoalmente, acho que criticar “apropriação cultural” é uma lástima. Turbante não é propriedade de nenhuma raça, gênero ou grupo. Turbante é turbante. Não precisa ter câncer para poder usar.

Notícias como essa são tão fora de propósito que não podemos deixar de imaginar que são fake. Infelizmente, algumas não o são, mostrando uma intolerância e chatice cada vez maiores.

Uso camisas africanas porque são lindas, já usei cabelo trançado e não acho que estou me apropriando de nada por isso, ao contrário. Acho que estou fazendo uma homenagem, um elogio. É bonito, é meu também! rsrs

Também acho triste alguém falar de dividir meios de produção e riqueza e criar polêmica com assuntos como camisas, cabelos e turbantes.

Trabalho por um mundo onde o acesso a todas as riquezas, desde um turbante bonito até o acesso a trabalho e educação,
seja aberto a todos, sem distinção.


Confira artigo original

Em defesa da UERJ

17 de janeiro de 2017 0 Comments

Pessoal,
Vamos tornar viral este vídeo em defesa da UERJ:

Trata-se de vídeo bem curto sobre a importância da Universidade, traduzida em seus números mais expressivos, para facilitar o compartilhamento pela internet e redes sociais. Em apenas 1 minuto e meio, muitas razões para toda a sociedade defender a Uerj.

O abraço

15 de janeiro de 2017 2 Comments
por William Douglas

Abraço meu filho, aperto-o não contra, mas a favor do meu corpo, sinto sua estrutura, sua carne, mexo nos seus cabelos e sinto seu cheiro. Invadem-me um amor e uma alegria imensos e me assalta um temor também. Em breve, será bruma. O menino sumirá num átimo e em seu lugar haverá um homem.

O abraço no filho é o meio da noite, que a cada minuto vai virando dia; é o ninho abraçando um ovo cada dia menos ovo e mais pássaro, surpreendendo sempre antes do tempo, se rompendo uns tantinhos quase invisíveis a cada dia.

Cada palavra pronunciada corretamente enseja uma comemoração, mas também um passamento: é o ovo se rompendo em câmera lenta, é o dia anunciando sua inexorável marcha. (mais…)

Últimos dias de 2016

28 de dezembro de 2016 4 Comments

Caros amigos, boa tarde!

Espero que vocês estejam aproveitando estes últimos dias de 2016 para fazer uma reflexão e que estejam se preparando para 2017.

Todos estão dizendo que foi um ano bem duro e difícil, e foi (!), mas se vc está lendo essa mensagem, não tem como negar que sobreviveu a ele e está em condições de continuar a lutar pelos sonhos e pelo pão de cada dia.

As previsões para 2017 não são muito otimistas, mas creio que podemos mudar nosso futuro e influenciar o nosso entorno.

Também acredito que aqueles que seguem bons princípios e lançam boas sementes irão colher mais e melhor, assim como, e em especial isso, creio que Deus responde nossas orações e abençoa nosso trabalho quando feito de forma honesta e boa vontade.

Então, parabéns por ter “sobrevivido” a 2016, lembre de agradecer por tudo de bom que aconteceu nele. E que 2017 seja recebido como massa de modelar, algo que, em nossas mãos, pode tomar uma boa forma.

Abraço forte,

william douglas

8 maneiras de ajudar a Síria

21 de dezembro de 2016 2 Comments

revolucao-rhema
Se você sente que gostaria de ajudar  a Síria, a Brasa Church separou 8 maneiras práticas em que se pode fazer a diferença!

  1. World Vision:  uma Organização Cristã dedicada a trabalhar com crianças, famílias e comunidades para superar a pobreza e a injustiça.
  2. Capacetes Brancos: a organização tem ajudado a resgatar pessoas, tirando vítimas de áreas de bombardeiros, arrecadando dinheiro para próteses e apoiando famílias que perderam integrantes. Mesmo que o grupo receba críticas internacionais de que atuem com uma missão política escondida, no momento o que tem sido feito é salvar vidas.
  3. Médicos Sem Fronteiras: é uma organização internacional, apartidária e que oferece assistência médica em regiões afetadas por diferentes crises e guerras. Na Síria, a organização tem atuado ativamente, fornecendo instalações médicas, equipamentos e suprimentos.
  4. Sociedade Médica Sírio-Americana: a organização tem enviado dezenas de médicos e operações médicas à Síria e aos países que estão recebendo os refugiados da guerra. Desde 2015, três milhões de pessoas já foram atendidas pelos serviços do grupo.
  5. Comitê Internacional de Resgate: o comitê apoia pessoas que fogem de regiões de conflito em todo o mundo, isso inclui os refugiados sírios.
  6. Save the Children: organização que trabalha com crianças deslocadas internamente, refugiadas e famílias afetadas pelo conflito.
  7. ORE!

(mais…)