A Solidão do Poeta

7 de janeiro de 2008 Artigos, Poesias 0 Comments
por William Douglas

Ninguém pode entender a poesia,
    Por mais bela ou mais cristalina que seja,
    Só o poeta pode entender a poesia.

Ninguém pode compreender as verdades e mentiras,
    Nem os pontos, as virgulas, os parênteses.

Ninguém viu os olhos dela,
    Ninguém sabe os limites, as fronteiras, as pontes
    Que existem na poesia, só quem a escreve,
    Só quem a viu e sentiu a poesia surgir como que do nada,
    Ou a poesia surgir da lembrança da amada,
    Mas quem beijou-a, quem a viu?

Só o poeta pode entender a poesia.